Escola do município de Santana será a primeira a receber monitoramento escolar Destaque

Escrito por  Irivani Santos Publicado em Notícias Ler 598 vezes

(Foto: divulgação)

A instituição de ensino que já foi invadida por criminosos oito vezes, está recebendo a instalação do serviço de monitoramento. O equipamento será implantado em 130 escolas nos municípios de Macapá e Santana.

 

Localizada no Município de Santana, a Escola Estadual Escola Professor Rodoval Borges, foi a primeira da rede pública, a receber a instalação do novo sistema eletrônico de monitoramento. Sem vigilância física desde 2016, a escola foi furtada oito vezes em pouco menos de um mês, de acordo com a diretoria.

O processo de instalação iniciou na sexta-feira (6) e acontece em 35 escolas por semana, segundo calendário da Secretaria de Educação do Amapá (SEED). Cada sistema deve levar em torno de 2 a 3 dias para instalação.

Serviço de Monitoramento Escolar

Com a falta de vigilantes nas escolas por falta de repasse dos pagamentos, se tornaram corriqueiros os casos de escolas sendo invadidas e furtadas por meliantes. Os prejuízos já tomam grandes proporções, considerando que poucos dos objetos furtados foram recuperados.

Nisto, a Secretaria de Educação do Estado do Amapá (Seed) assinou contrato que tem como referência o retorno da vigilância às escolas, porém de maneira monitorada. Para a licitação, regras foram estipuladas e a empresa vencedora do processo foi System Brasil, ao custo de R$ 12,3 milhões por ano. Os contratos com a vigilância armada eram de aproximadamente R$ 50 milhões por ano.

A empresa vencedora é especialista em vigilância para escolas, atua desde o ano de 1998 e agora atuará em 134 escolas de Macapá e Santana com circuito de câmeras, alarmes, seguro patrimonial, manutenção e monitoramento 24h.

Novos Furtos

Enquanto o serviço de instalação de câmeras para monitoramento não chega, na escola Estadual Professor Lauro de Carvalho Chaves, localizada no bairro do Muca, Zona Sul da capital, a sétima ocorrência foi registrada.

Na madrugada desta terça-feira criminosos invadiram a instituição de ensino e furtaram computadores do colégio, cancelando as aulas daquele dia. Segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEED) a partir desta segunda-feira (16) outras escolas receberam o serviço, incluindo a escola Lauro Chaves.